Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

solstício de verão

minha intuição está cada vez mais forte. não o preconceito e sim a intuição. noto o que eles escondem, o que eles querem, assim, no ato. para não pesar a consciência, me boto a conhecê-los, deixa-los falar. só comprovo o que eu sentia. quando eu acordo, sinto que o sono me desvendou. deve ser o meu plano astral unindo-se com o meu plano físico. nessa chama que ascendo de energia, minha aura translúcida e colorida, se inverte durante o dia, tornando-se escura e opaca. ofereci incensos aos deuses, aos pés do caldeirão de fogo. ofereci bondade, humanidade, inteligência e sensibilidade. tudo o que colhi nas outras estações. estou no ano 2, o ano da diplomacia. tempo de plantar. o 2, o resignado, o solícito, o passivo e o secundário. me identifico. ao fogo, ofereci incenso, mirra, vinho e algodão e suas flamas longas, como dedos de pianista. sinto vontade de pintar. grandes telas de aquarela para te esperar. a mesa farta de amoras & café, o tato de bruxa branca no tarot e o i ching na ponta dos lábios. ver a luz dos objetos e plantas e animais e seres humanos. ver-me pedra em outros mundos. o sol, monstro de energia, derreteu minhas veias impuras. me purifico no fogo, me escondo nas águas da noite, ponho os pés na terra para colher as raízes do teu chá, sou fada no ar dos teus amores. te encontrei. a sintonia se fez. foi durante o verão. a barca do sol virá nos buscar. esteja pronto. colha teus símbolos e sementes, as faça brotar no mar dos deuses. nossas moléculas se compreendem, nossos átomos se conectam. irei te ver assim que puder. quando o céu estiver alinhado e eu alinhavada de corpo e alma, irei te buscar. me espere coberto de clavas de fá. sua dama te espera e traz no peito aquilo que não e nunca acaba.

Um comentário:

On The Rocks disse...

post inspirado.

felicidades pretty!