Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de junho de 2010

Ex-Colega

É difícil acreditar e mais difícil ainda entender o ser humano... Outro dia (em plena segunda-feira) demitiram uma colega minha. O espanto foi geral por se tratar de uma excelente profissional; dedicada, competente, responsável, inteligente, sabe, todas aquelas qualidades necessárias para ser um bom profissional, então, pois ela possuía todas estas... E mais, talvez fosse uma das pessoas mais verdadeiras que conheci. E aí me pergunto: Por quê?
Como alguém com todas estas qualidades pode ser mandada embora do trabalho?
Será que alguém assim é uma ameaça para a empresa? Pode ser uma espécie de alienígena, monstro ou terrorista?
É impossível compreender, menos ainda aceitar que essas coisas aconteçam, é tão difícil encontrarmos pessoas honestas, sinceras, dedicadas, e estas são as que são impedidas de exercerem a função para a qual estão preparadas. Estas são as mais visadas, as consideradas “exceções”. Talvez exista um pouco ou muita rebeldia em suas atitudes, que são uma forma de demonstrar toda sua indignação diante das injustiças, da falsidade e da falta de caráter.
É muito mais fácil comandar um grupo de baixa-cabeça, de sim-senhora, de pois-não, você-que-manda, do que conviver com alguém de personalidade forte, com caráter e atitude. Elas podem ser uma ameaça para o Reino, e isso dá medo...
Atitude talvez seja a palavra que eu usaria para defini-la. Alguém que não tem medo, que tem raça, garra, vontade... Alguém que serve de exemplo para muitas pessoas acostumadas a só fazerem o que lhes for mandado. Ela é diferente, não por ter os cabelos vermelhos e usar All Star, é diferente pela ousadia, pela força, é diferente porque é ela. E quer ser ela. Não vive à sombra de ninguém, é dona da própria vida. Não fala mal de ninguém, não critica por prazer, não acusa sem ter prova...
Eu tento, mas é impossível aceitar que para algumas pessoas, ela não seja um exemplo a ser seguido. Acredito que dignidade, coragem e determinação são sim qualidades admiráveis. E por isso digo a ela: “Aqui não é mesmo lugar para você! Vá! E espalhe por onde passar, sua força, sua garra e determinação! Não pare! O jornalismo precisa de você, e Carazinho é pequena demais! As pessoas são pequenas demais...”

(Crônica que ganhei de presente de um eterno colega. Não sabia que eu podia despertar afeto e admiração, mas pelo jeito despertei. E era só o meu começo. Obrigada para quem fica e que tem caráter.)

2 comentários:

LeoMahlerBR disse...

Isso se passou contigo? Eu já não sabia sobre o que o ser humano preza em questão de qualidades nos seus próximos, e depois dessa sei menos ainda. Odeio essas injustiças que ocorrem assim, não tão sem mais nem menos. Realmente, concordo que pessoas assim assustem por serem "uma espécie de alienígena, monstro ou terrorista", pois honestidade e dedicação podem intimidar muita gente, tanto pela inveja quanto pelo susto mesmo, tamanha a impressão que se causa.

Amo seus posts!

Beijos!

On The Rocks disse...

pô, fiquei todo arrepiado. grande e belo post.

bj