Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de abril de 2009

"greek van peixe"


há quanto tempo não sinto esse vento frio do sul batendo no meu rosto & essas golas rolê & essas malhas diana listadas & estampadas de flores secas de outono. vermelho & marrom; café com chocolate; eu & você. esse cheiro de figueiras, esse mato repleto de margaridas saltitantes. esse céu. esse gosto de inverno do porvir. ah, esses dias. sinto como se nós fossemos filhos de um tempo que não vivemos. ou quem sabe vivemos? quem sabe estejamos voltando ao mundo com a velha roupagem dos tempos de luta & de alegria, alegria. te vejo dançar, tão primal. teus cabelos ruivos ao vento embaraçam os cachos com a energia do ar. te vejo se mover de dentro para fora & as batidas de uma banda vinda do subsolo, submundo, submersa greek van peixe. tuas pernas não são somente pernas humanas, são dois mecanismos feitos para a dança dos tempos. teu quadril, tu inteira é tão cheia de vida. despertaste há pouco, tem ainda aquele brilho fosco enrolado no pescoço. somos uma leva de jovens almas ressuscitadas ao mesmo tempo, em busca do tempo perdido. vivemos em uma mesma época, lutchamos, corremos, voamos, morremos vítimas de uma fogueira pútrida chamada capitalismo & reencarnamos nas mesmas malhas diana, nos mesmos tennis all star, entre os nós-cegos dos cachecóis da revolução. somos os mesmos seres do submundo, criando fanzines & filmes b nos buracos da sociedade desigual. queremos o mundo, o queremos agora, mas não sabemos o que fazer, qual é a ben/maldita missão que nos foi incutida. e nossos dias seguem rotos com cheiro de roupa velha, o gosto do marlboro na boca; os sonhos destruídos; o leite derramado. pensando em levar uma vida simples, sem grandes expectativas & esperas, sentindo apenas o vento bater na cara enquanto nos preparamos para o momento do fim: o fim dos medos, dos bloqueios, dos receios. o dia em que a missão florescerá como um verme de dentro de nós, sem aviso prévio, sem destino, sem anestesia. e ela virá, sublime, podre, densa, forte & inevitável. ah, se virá.

Um comentário:

On The Rocks disse...

que massa!

você continua mandando bem.

os posts são ótimos.

bj