Pesquisar este blog

segunda-feira, 11 de maio de 2009

escrevo nas bordas porque nada me restou além das bordas
se somente bordas o mundo tem para me oferecer
que sejam as bordas mínimas as telas toscas da minha poesia
o menos me basta porque o tudo nunca é tudo

Um comentário:

On The Rocks disse...

e o fim pode ser o fim.

bj